fbpx
Connect with us
ads

Geral

Após mãe morrer, trigêmeos recebem alta e vão para casa, em SC

Published

on

Os trigêmeos, que nasceram no início da semana em Itajaí, no Vale, deixaram o hospital na manhã desta sexta-feira (29). Eles foram recebidos pelas quatro irmãs e outros familiares. A mãe deles, Camila Cassemiro, de 32 anos, precisou passar por uma cirurgia de emergência após ter sangramento e morreu na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Vitória, Breno e Valentina nasceram na terça-feira (26) após um parto sem intercorrências. Eles estão saudáveis e chegaram por volta das 11h30 na residência de um tio, que fica na mesma rua em que vão morar junto com pai e as irmãs.

A equipe médica do Hospital Marieta Konder Bornhausen acompanhou os recém-nascidos até a casa.

A causa da morte da mãe dos bebês não foi informada pela unidade de saúde. Segundo Altamir Santos, o corpo da irmã será velado a partir da tarde deste sábado (30), no interior do Sergipe. Pai, filhos e outros familiares que moram em Santa Catarina não poderão ir à cerimônia pois não têm condições de arcar com as despesas aéreas da viagem.

“O dinheiro que estamos recebendo com as doações vamos dar para os bebês e para as outras crianças”, disse.

Segundo Santos, o corpo de Camila foi para o Paraná e sairá de São José dos Pinhais com destino a São Paulo ainda durante esta sexta-feira (29). Ele deve chegar no Sergipe pouco antes do meio-dia de sábado. A prefeitura de Indiaroba, cidade natal da mulher, responsabilizou-se pelo translado do corpo.

Gravidez

Na primeira e segunda gestações, Camila teve duas meninas. Na terceira vieram as gêmeas e na quarta, os trigêmeos. A gravidez não foi planejada e antes de fazer um teste, ela achava que estava com coronavírus. O casal, passado o susto, ficou radiante, ainda mais quando soube que teria o primeiro menino, esperado desde a chegada da primogênita.

O companheiro de Camila e pai dos sete filhos, José Cleber Xavier Cardoso, de 34 anos, trabalha como pedreiro e mora com a família em uma casa alugada, de dois quartos, no bairro Murta. Eles se conheceram no interior de Sergipe e estavam juntos havia 13 anos.

Ajuda à família

O pai das sete crianças disse que irá contar com o apoio da mãe e das irmãs nos cuidados com a família. Ele conta também com doação de fraldas, produtos de higiene para bebês, alimentos e leite.

A Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro em que vivem, na Rua Orlandina Amália Pires Corrêa, 300, em Itajaí, prontificou-se a receber e encaminhar as doações.

Fonte: G1

Continue Reading
Advertisement
Comments