fbpx
Connect with us
ads

Justiça

Casal é condenado a pagar R$ 386 mil à família de criança que caiu de 9° andar de prédio

Published

on

A Justiça do Trabalho condenou o ex-prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker, e a esposa, Sarí Corte Real, a pagar R$ 386 mil de indenização por dano moral coletivo por irregularidades trabalhistas, descobertas após a morte do menino Miguel Otávio Santana, em junho de 2020.

A criança de 5 anos caiu do nono andar do prédio em Recife, onde a mãe trabalhava como doméstica. O menino estava sob os cuidados de Sarí enquanto a mãe passeava com os cachorros da patroa, mas ela acabou permitindo que Miguel entrasse sozinho no elevador para procurar pela mãe.

Pouco depois da tragédia, imagens do elevador do prédio mostraram Sarí Real junto de Miguel no elevador do prédio. O menino quis acompanhar a mãe que, a pedido da patroa, estava passeando com o cachorro da família.

Depois de convencer Miguel a sair do elevador quatro vezes, a primeira-dama desiste de acompanhar o garoto. Ela então parece apertar o botão do elevador, deixando que a porta se fechasse com o garoto, sozinho, dentro. De acordo com as investigações da Polícia Civil de Pernambuco, Sarí então voltou ao apartamento, para continuar o trabalho com uma manicure.

Ao chegar ao nono andar, Miguel abriu a porta corta-fogo do andar e seguiu pelo corredor. Ele pulou o peitoril da janela, colocou os dois pés na caixa de compressores e, já na área técnica, subiu na grade, momento em que uma peça se soltou e o menino caiu.

Os procuradores do MPT (Ministério Público do Trabalho) alegaram violações trabalhistas ligadas ao serviço prestado pela mãe e pela avó de Miguel na residência do casal. Entre as irregularidades, estaria a ausência do contrato de trabalho doméstico.

O casal ainda pode recorrer da sentença no Tribunal Regional do Trabalho.

R7*

Continue Reading
Advertisement
Comments