fbpx
Connect with us
ads

Polícia

Comando Vermelho proíbe venda de drogas na Lagoa Trevisan “sem autorização”; VEJA VÍDEO

Published

on

A Polícia Civil investiga um “informativo” que circula nas redes sociais que proíbe a venda de drogas na Lagoa Trevisan, em Cuiabá, durante encontros de som automotivo, conhecido como “racha de som”. De acordo com o “comunicado”, que está sendo atribuído a membros da facção criminosa Comando Vermelho (CVMT), o tráfico na região só será permitido com a autorização de um “responsável” o qual foi denominado pelo grupo.

A Lagoa Trevisan é um local de chácara utilizado para encontro de som automotivos, considerado o maior da Capital. No local, os disputadores se reúnem e fazem um “confronto” para quem alcança o maior número de decibéis. Ao ritmo de funk, os participantes ingerem grande quantidade de bebida alcoólica e muitas vezes de entorpecente.

Devido à grande quantidade de participantes, o local é apontado pela Polícia Civil como um ponto para a venda de drogas. Entretanto, de acordo com as novas ordens da facção, para que traficantes possam fazer o “comércio” da droga terão que solicitar uma autorização ao responsável determinado pelo grupo criminoso.

O informativo está datado no dia 21 de outubro e aponta que o “irmão FK” será o “responsável” pela organização do tráfico na região.

“Venho através desse (inf) comunicar a todos irmãos e companheiros, que a partir da data de hoje 21/10/2020, a Lagoa Trevisan tem o seu responsável o irmão FK. Não será permitido a venda de qualquer tipo de drogas naquele local sem a permissão do responsável”, diz trecho do comunicado.

Os criminosos ainda afirmam que quem descumprir a ordem será “cobrado”. O termo na linguagem paralela do crime significa que aquele que não cumprir a “determinação” sofrerá com as sanções da organização.

“Quem passar por cima dessa voz será considerado um cabriteiro e será cobrado às alturas, desde de já agradeço a atenção de todos”, diz parte do comunicado.

Pandemia

Mesma com as restrições do governo estadual e municipal devido à pandemia, os organizadores realizam eventos de som automotivo no local. Em agosto deste ano, vários vídeos foram compartilhados nas redes sociais durante um evento no local.

À época, a Polícia Militar estimou que houvesse 200 pessoas no encontro. Além da aglomeração, os participantes não estavam fazendo uso das máscaras e descumpriram o distanciamento de no mínimo um 1,5 metro da outra pessoa para evitar o contágio do novo coronavírus.

Veja um vídeo que circula nas redes sociais sobre um evento no local:

Fonte: Hiper Notícias

Continue Reading
Advertisement
Comments