fbpx
Connect with us
ads

Geral

Deficiente física e mental desaparece após denúncia de trabalho escravo feita à Polícia Federal

Published

on

Uma mulher de 42 anos está desaparecida desde o dia 1º de julho, em Cuiabá, após denúncia de trabalho escravo feita à Polícia Federal.

Luzinete Teixeira de Arruda tem deficiência física e mental e estaria sendo mantida em condições insalubres e, possivelmente, vivendo em regime de escravidão em uma casa no bairro Dom Aquino, na capital.

A Polícia Civil, por meio do Núcleo de Pessoas Desaparecidas da DHPP de Cuiabá, investiga o desaparecimento dela.

Conforme apuração, no dia 23 de julho equipes da Polícia Federal e da Defensoria Pública da União (DPU) realizaram o cumprimento de uma ordem judicial para averiguar situação análoga a trabalho escravo e maus tratos em uma casa, em Cuiabá.

Contudo, na data em que os policiais federais e defensores públicos estiveram no local, alvo da ordem judicial, não localizaram Luzinete.

A DPU então comunicou o Núcleo de Pessoas Desaparecidas da Polícia Civil e solicitou a inclusão do nome de Luzinete no banco de dados de pessoas desaparecidas.

O delegado responsável pelo núcleo, Roberto Amorim, instaurou um procedimento investigativo para apurar o desaparecimento da vítima.

As informações repassadas pela Polícia Federal foram compartilhadas com a equipe de investigação do NPD, que agora investiga o paradeiro de Luzinete Teixeira.

Fonte: G1

Continue Reading
Advertisement
Comments