fbpx
Connect with us
ads

Geral

Discussão que terminou em morte de PM começou no banheiro; veja vídeos

Published

on

Novos vídeos registrados pelo circuito de monitoramento da distribuidora ‘Espaço Vip’ mostram que a discussão que terminou com a morte do soldado da Polícia Militar, Roberto Rodrigues de Souza, 31 anos, na madrugada desta segunda-feira (26), começou no banheiro do estabelecimento localizado na avenida Mário Andreazza, em Várzea Grande. Dois envolvidos no crime foram identificados como Alan Parick Shuller, de 27 anos, e Wesdra Victor Galvão de Souzade, de 29 anos.

Nas imagens, é possível ver o momento em que dois carros, sendo um Volkswagen Gol e um Chevrolet Ônix chegam ao local. Em seguida, um casal desce de um dos veículos e entra de mãos dadas na distribuidora.

O homem aparece entrando no banheiro masculino, enquanto a mulher segue para no feminino. Na sequência, o policial chega e tenta abrir a porta, mas não consegue. Ele espera por um momento e tenta novamente.

Na sequência, o policial entra no banheiro e o suspeito sai. O homem fica lavando as mãos na parte externa enquanto discute com o PM.  Depois, a mulher aparece novamente e puxa o homem pela mão. O policial sai do banheiro e os dois continuam a discussão. Momento em que o soldado parte para cima do suspeito.

Na sequência do vídeo, ele já aparece sendo espancando pelo suspeito e um comparsa que chegou em seguida. Após as agressões, os acusados fogem do local.  O policial chegou a ser socorrido e encaminhado ao Pronto-Socorro de Várzea Grande (PSMVG), mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito na unidade hospitalar.

Apesar de identificados, ambos os suspeitos continuam sendo procurados. A identidade das duas mulheres que estavam com eles no momento da confusão, ainda foi divulgada. Uma delas é proprietária de um salão bastante conhecido em Várzea Grande. No local, ela atua como cabeleireira.

Um dos suspeitos possui passagens criminais por crimes de tráfico, roubo e já havia sido preso por sequestro em ocasião anterior. A Polícia Civil ainda não confirmou o envolvimento dos suspeitos na morte do policial militar. Por enquanto, ambos são considerados suspeitos.

O soldado Rodrigues ingressou na Polícia Militar em novembro do ano de 2015 e estava lotado no 2º Comando Regional de Várzea Grande. Ele chegou a trabalhar no Grupo de Apoio (GAP) do 4º Batalhão e atualmente trabalhava no Núcleo de Polícia Militar de Acorizal (62 km de Cuiabá). 

O militar era solteiro e deixou três filhos pequenos. O Comando-Geral da Polícia Militar lamentou o óbito. O sepultamento está marcado para 17 horas, no Cemitério Recanto da Paz, no bairro Jardim dos Estados, em Várzea Grande. A Delegacia de Homicídios (DHPP) investiga o caso.

Fonte: Folha Max

Continue Reading
Advertisement
Comments