A gerente de um posto de combustíveis de Colorado, no norte do Paraná, foi presa em flagrante suspeita de vender etanol adulterado nesta quarta-feira (19).

De acordo com o delegado Alysson Tinoco, pelo menos oito motoristas procuraram a delegacia informando que abasteceram no posto Alto Alegre, que fica às margens da PR-542, e alguns veículos estragaram, não conseguiram sair do pátio. Outros ficaram pelo caminho e precisaram ser guinchados.

A imprensa não conseguiu localizar as defesas da gerente e do posto de combustíveis.

“A primeira pessoa comprou combustível por volta das 7h50. Assim que abasteceu, o carro teve problema e ficou parado no posto. Essa consumidora foi falar com a gerente e recebeu como resposta que era para procurar os direitos. Mesmo com o problema, o posto continuou vendendo combustível. Todos os veículos que abasteceram tiveram problemas mecânicos”, explicou o delegado.

A Polícia Civil foi ao local e constatou as irregularidades. O indicador de qualidade da bomba estava indiciando que o combustível estava adulterado.

“A gerente tinha conhecimento do combustível que estava vendendo, que estava adulterado, e mesmo assim não suspendeu as vendas”, afirmou o delegado Alysson Tinoco.

A gerente foi presa pelo crime contra a ordem econômica por revender combustível fora do padrão da Agência Nacional de Petróleo e Gás Natural (ANP).

Alysson Tinoco explicou que esse crime não cabe fiança e, por este motivo, a mulher deve ser ouvida na delegacia e depois passará por audiência de custódia.

Até as 14h, quatro vítimas já tinham sido ouvidas na delegacia da Polícia Civil. Os motoristas que se sentirem lesados podem procurar a delegacia para denunciar.