fbpx
Connect with us
ads

Polícia

Ex-delegado de MT foi contratado por facção com salário de R$ 500 mil

Published

on

Preso na última quarta-feira (17), o ex-delegado de Mato grosso Arnaldo Agostinho Sottani, confessou à polícia ter sido contratado por uma facção criminosa de Cuiabá por R$ 500 mil (mês).

A prisão aconteceu em Goiás, quando Sottani, que também é advogado e piloto, foi flagrado transportando R$ 260 mil reais em espécie – que seriam utilizados para a compra de um avião.
As investigações apontam que a aeronave comprada seria usada para o transporte internacional de drogas. A compra estava programada para acontecer na cidade de Belo Horizonte.

Entenda o caso

De acordo com a ocorrência, a Polícia Militar (PM) recebeu denúncia apontando que o advogado estaria em posse do alto valor para fazer a compra de uma aeronave.
Por se tratar de um fato suspeito, já que se caso fosse uma transação lícita, o dinheiro estaria em um banco, os militares comunicaram o fato à Delegacia de Polícia Civil e foi montada uma operação para verificar a denúncia.

Arnaldo foi abordado pelos policiais logo após solicitar uma corrida de transporte por aplicativo do aeroporto para o Centro de Caratinga, quando o dinheiro foi encontrado dentro de uma caixa.
Além de todo o dinheiro estar sendo transportado, outra situação que chamou atenção foi o fato da grande quantidade de notas de pequeno valor, apontando que poderia ser dinheiro de vendas de drogas, e ainda de estarem ‘encapadas’ com papel film, o que segundo o delegado regional de Caratinga, Ivan Sales, é para não deixar as cédulas mofarem.

Fonte: Repórter MT

Continue Reading
Advertisement
Comments