fbpx
Connect with us
ads

Polícia

Ex-funcionária é presa suspeita de torturar e matar patrão de 81 anos após ser demitida em MT

Published

on

Uma mulher e um homem foram presos suspeitos de torturarem e matarem um comerciante na última sexta-feira (12) em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá.

José Pereira Netto, de 81 anos, foi encontrado morto na área de casa com as mãos amarradas para trás, boca amordaçada e uma sacola na cabeça. Ele foi assassinado um dia depois do aniversário dele.

José Pereira Netto, de 81 anos, foi encontrado morto na área de casa com as mãos amarradas para trás, boca amordaçada e uma sacola na cabeça em Tangará da Serra — Foto: TV Centro Aérica/Reprodução

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Adil Pinheiro, a mulher, Eine Indiara, é ex-funcionária do idoso. Ela é apontada pela Polícia Civil como mentora do crime. Eine estaria com raiva do patrão por ter sido demitida. Ela negou o crime, mas a Polícia Civil tem certeza que ela é a principal autora.

A prisão dela ocorreu no domingo (14) e foi divulgada na segunda-feira (15). Ela trabalhou dois meses no comércio dele, entre novembro e dezembro de 2020.

“Essa ex-funcionária é a mentora e principal responsável pela atrocidade feita contra a vítima. Ela tinha todas as informações privilegiadas de onde havia dinheiro na casa, além da facilidade que eles encontrariam por ser um idoso”, comentou o delegado.

Comerciante foi torturado e morto em casa em Tangará da Serra (MT) — Foto: Divulgação

No dia do crime a polícia tinha detido a suspeita, mas ela acabou liberada por falta de provas.

“Ela cometeu essas atrocidades porque estava com raiva de ter sido demitida. A tortura praticada tinha um sentimento de vingança pessoal, não queria apenas roubá-lo e sim torturá-lo”, acrescentou o delegado.


De acordo com as investigações da Polícia Civil, Fernando Figueiredo Santana, de 23 anos, também é suspeito de participação no crime.

Imagens de câmeras de segurança mostram quando Fernando pulou a grade do local. Cerca de 50 minutos depois saiu tranquilamente.

O suspeito disse à polícia que a intenção era roubar o dinheiro que estaria no cofre encontrado aberto depois do crime.

Os suspeitos roubaram R$ 5 mil da vítima.

Local do crime foi isolado para perícia em Tangará da Serra (MT) — Foto: Divulgação

Eles estão presos e a polícia segue com as investigações para confirmar a participação de pelo menos mais uma pessoa no crime.

“Ele dormia algumas noites no comércio preocupado com furtos que aconteceram, inclusive por essa funcionaria que, depois que foi demitida, furtou o estabelecimento”, disse Adil.

O delegado aguarda laudos para saber se o idoso morreu vítima das torturas que sofreu ou se foi assassinado.

Continue Reading
Advertisement
Comments