fbpx
Connect with us
ads

Polícia

Ex-namorado indiciado por matar universitária em MT e esconder corpo tinha sido preso por agredi-la um mês antes do sumiço dela

Published

on

O delegado Fausto Freitas, da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), que investigou o desaparecimento da estudante de direito Lucimar Fernandes Aragão, 41 anos, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, afirmou que o ex-namorado dela, Izomauro Alves de Andrade, de 39 anos, tinha sido preso por agressão à vítima um mês antes do desaparecimento dela.

“Era um relacionamento conturbado e, inclusive, ele tinha sido preso menos de um mês antes por conta de violência doméstica contra ela. E, depois que ele foi preso, ela como muitas outras vítimas foram atrás para soltá-lo”, disse.

O corpo de Lucimar ainda não foi localizado. “Todos os vestígios levam à conclusão de que ela está morta. Lucimar realmente foi vítima de um crime contra a vida, seguido de ocultação de cadáver”, afirmou Freitas.

O ex-namorado dela foi indiciado por feminicídio e ocultação de cadáver e preso no final do mês de janeiro, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. Durante interrogatório, ele negou o crime.

Izomauro foi preso em abril de 2020 por agredir a vítima e passou menos de duas semanas na prisão. Foi solto no dia 24 de abril com tornozeleira eletrônica e medidas restritivas, entre elas a proibição de se aproximar da vítima. No mês seguinte, Lucimar desapareceu.

Nas investigações sobre o desaparecimento dela, a polícia fez buscas para tentar localizar a vítima, mas não a encontrou e identificou indícios de que ela tinha sido morta pelo ex-namorado e teve o corpo ocultado.

Com a prisão decretada, ele estava escondido em uma fazenda localizado no município de Cáceres, a 219 km de Cuiabá.

A polícia descobriu onde ele estava, mas, quando chegou ao local, o homem já tinha fugido.

Os policiais então conseguiram prendê-lo na casa de um parente, em Várzea Grande.

As diligências continuam pela DHPP para localizar o corpo da vítima.

Fonte: G1

Continue Reading
Advertisement
Comments