fbpx
Connect with us
ads

Saúde

Governo alerta para a importância da saúde do homem e da prevenção ao câncer de próstata

Published

on

Dados parciais de 2020 apontam para o diagnóstico de 122 novos casos de câncer de próstata em Mato Grosso. Rede municipal de Saúde atua no primeiro atendimento e encaminhamento ao tratamento pelo SUS

Em 2019, 342 homens foram diagnosticados com câncer de próstata em Mato Grosso. Entre os tipos de tumores malignos, o da próstata é que o mais mata homens, a frente dos tumores na boca, pulmão, estômago e pênis. Um a cada oito homens pode ter a doença durante sua vida.

Para alertar sobre a importância da saúde do homem e da prevenção ao câncer de próstata, o Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Saúde, participa da campanha Novembro Azul, que nesse ano enfatiza que “Homem de Atitude Cuida da Saúde” e que “Vergonha é não se cuidar.

Segundo a estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca), para cada ano do triênio 2020-2022, ocorrerão 625 mil casos totais de câncer no Brasil, sendo que em homens, o câncer de próstata representa 29,2% do total de casos.

O câncer de próstata é mais frequente na terceira idade, já que 75% dos casos ocorrem a partir dos 65 anos. Dentre os fatores de risco para o desenvolvimento da doença estão a genética e o estilo de vida.

Em sua fase inicial o câncer de próstata tem evolução silenciosa. Por essa razão, é importante ficar atento a sintomas como: dificuldade de urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou de noite. Em estágios avançados, a doença pode provocar insuficiência renal, infecção generalizada e dor nos ossos. Outros sintomas de alerta são sangue na urina, sensação de cansaço e tontura, dores nas costas e na pélvis e irregularidade urinária.

A rede municipal de Saúde Pública é a referência para o atendimento e encaminhamento ao tratamento específico do usuário do Sistema Único de Saúde (SUS).

Novembro Azul

Para o Ministério da Saúde, a campanha do Novembro Azul é uma oportunidade de sensibilizar os homens e os profissionais de saúde quanto às ações do autocuidado e cuidado integral, sobretudo se forem considerados os fatores socioculturais relacionados à masculinidade e ao adoecimento.

De acordo com Alberto Yoshiara, servidor que integra a equipe de Saúde do Homem da SES, todas as ações de Saúde têm base na promoção, proteção e prevenção aos cuidados integrais em saúde, com base na Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH). Essas iniciativas reforçam diretrizes e estratégias em eixos prioritários, como Acesso e Acolhimento, Saúde Sexual e Reprodutiva, Paternidade e Cuidado, Doenças prevalentes na população masculina e Prevenção de Violências e Acidentes.

A área ainda preconiza o planejamento e a organização dos serviços da rede do Sistema Único de Saúde (SUS) em unidades de saúde federal, estadual e municipais, com ações e intervenções para todos os meses do ano e não somente no mês de novembro.

Fonte:REDAÇÃO/163 NOTICIAS

Continue Reading
Advertisement
Comments