fbpx
Connect with us
ads

Estados

Investigado por estupro, professor é suspeito de provocar aborto em estudante em MS; Polícia aponta que ele teria abusado de ao menos 4 vítimas

Published

on

Nesta última quarta-feira (08), a Polícia Civil prendeu um professor do ensino fundamental (da cidade de Água Clara), investigado por estupro de vulnerável em Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande (MS). O homem teria provocado ainda um aborto em uma adolescente, sem consentimento dela. Foram constatadas ao menos quatro vítimas de abusos, todas menores de 18 anos.

Tendo como base, informações colhidas pela polícia e MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), durante investigações contra exploração sexual infantil, a prisão preventiva foi decretada. As informações são da Polícia Civil de MS, divulgadas por meio de uma nota.

O professor foi indiciado por estupro de vulnerável, assédio sexual, fornecer bebidas a menores e por conta do aborto.

Ele havia sido alvo da Operação Cosme & Damião, deflagrada recentemente em Água Clara e que resultou na prisão de outro suspeito. Na ocasião, o professor foi afastado do cargo, mas até então não havia nenhuma informação do aborto. Porém, o caso veio à tona nos últimos dias e, diante da gravidade, a autoridade policial representou pela prisão dele.

“Ao todo, são ao menos quatro vítimas diferentes, todas menores de idade, relatando crimes de diversos tipos praticados pelo suspeito. Se denunciado pelo aborto sem consentimento da vítima, o suspeito poderá ser levado a júri, em caso de pronúncia pelo juízo da comarca. Isto porque se trata de crime doloso contra a vida, sujeito ao Tribunal do Júri, na forma da lei”, disse a polícia em nota.

Delegacia da Polícia Civil em Água Clara (MS), onde o caso segue sendo investigado — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Redação 163 Notícias/ Mídia Max

Continue Reading
Advertisement
Comments