fbpx
Connect with us
ads

Polícia

Jovem agredida em resort alega que ex foi solto em MT porque tem dinheiro

Published

on

Helen Machado, 21 anos, que foi vítima das agressões do produtor rural Nédio Risieri Germiniani, de 51, em um resort na região do Lago de Manso, em Chapada dos Guimarães, disse que está sendo alvo de ataques constantes nas redes sociais. 

Nos stories do Instagram, Helen comentou os ataques que vem sofrendo nas redes sociais.

Também criticou a soltura do ex-marido. “Antes de virem me julgar, lembre-se que todo mal que estão me desejando nesse momento de fraqueza, Deus irá revidar na vida de vocês. É fácil comentar insultos sobre mim, mas quero ver se é fácil sentir a dor que eu estou passando. Espero que não passem pelo mesmo, nem o filho de vocês”, desabafou.
Além disso, ela afirmou que as provas contra Nédio são contundentes e que ele só foi solto diante de seu poderio financeiro. “Eu fui pega sendo espancada, onde os hóspedes viram e gravaram. Eu tenho medida protetiva sim, e tenho uma ocorrência contra ele sim. Ele só está solto porque se fosse qualquer outra pessoa humilde, já estava preso. Mas infelizmente, como ele não é, faz o que quer”, acrescentou. 

Nédio foi solto em audiência de custódia no domingo. Na ocasião, foi determinado que ele use tornozeleira eletrônica e fornecido do “botão do pânico” à vítima, para que a polícia seja acionada caso ele se aproxime dela.
Ao final, a jovem afirmou que ainda tem medo do ex-marido, mesmo com as medidas protetivas impostas a ele. “Só espero que ninguém passe o que eu passei, que ninguém sinta o medo que eu senti, o desespero que passei, e a dor que estou sentido agora. Não é fácil ficar acordada a noite inteira pelo fato de sentir medo”, finalizou.
O caso

De acordo com informações da Polícia Militar, a vítima pediu ajuda após ser agredida por seu companheiro na madrugada de sábado no Malai Manso Resort. Ao chegarem ao local, uma mulher de 32 anos, que se apresentou como filha do agressor, tentou impedir que os policiais entrassem no bangalô, onde estava o pai.

Bastante alterada, ela insultou e agrediu com tapas os PMs. Insatisfeita, ela ainda bateu nos funcionários do hotel e teve que ser algemada. 

O agressor, Nédio Germiniani, que estava em um quarto do bangalô, se recusou a abrir a porta para os policiais. Um funcionário do hotel destrancou a passagem com uma chave reserva. Ao adentrar no espaço, os militares informaram que ele seria encaminhado a delegacia. O acusado, no entanto, resistiu à prisão e assim como a filha, precisou ser algemado.

Uma criança, filho do agressor, ficou no local sob cuidados de um funcionário do hotel até a chegada do Conselho Tutelar.

O homem foi encaminhado a Cadeia Pública para aguardar a decisão judicial de homologação da prisão em flagrante. Ele foi autuado e deve responder pelo crime de Lesão Corporal por Violência Doméstica.

Fonte: Folha Max

Continue Reading
Advertisement
Comments