O ex-deputado federal Nilson Leitão, uma das principais lideranças do PSDB em Mato Grosso e que busca viabilizar sua candidatura ao Senado na eleição suplementar para escolher o substituto da senadora cassada, Selma Arruda (Podemos), no dia 26 de abril, disse que apoia o colega de sigla, deputado Wilson Santos, que pende para aceitar convite do governador Mauro Mendes (DEM) para sair da oposição e integrar a sua base de sustentação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

“Se ele tomar esta decisão, nós vamos seguir com toda tranquilidade. Nós amamos Mato Grosso e, se for para ajudar Mato Grosso, não tem porque ter rivalidade. O PSDB perdeu uma eleição e alguém ganhou. Quando você ganha uma eleição, ele tem duas opções: ou você vai contraditar aquilo que você não acredita ou você apoia aquilo que você acredita. Se o governador está fazendo algo que dá para acreditar, obviamente que o PSDB precisa apoiar. Não dá para fazer oposição por fazer. Acabou esse tempo”, declarou o tucano.

Conforme já informou, Wilson Santos recebeu o convite para ingressar na base em dezembro e já fez consulta com seu grupo político em Cuiabá, de quem recebeu sinalização positiva, e agora consulta a “companheirada” do interior. Ele promete uma decisão até a próxima semana.

De dentro do PSDB, o deputado Carlos Avallone, que ocupou a titularidade no parlamento a partir da eleição de Guilherme Maluf para o Tribunal de Contas do Estado, já integra a base de Mauro Mendes e é um dos tucanos que torce para o “sim” de Wilson Santos.