fbpx
Connect with us
ads

Coronavirus

Motoristas de ônibus ameaçam ‘cruzar os braços’ se não forem vacinados, em Várzea Grande-MT

Published

on

Após a Prefeitura de Cuiabá anunciar, na última segunda-feira (3), a inclusão da categoria de motoristas do transporte coletivo no grupo prioritário de vacinação, os trabalhadores da cidade vizinha, Várzea Grande, ameaçam cruzar os braços na práxima semana para que sejam incluídos nos grupos de prioridade.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários da Baixada Cuiabana (Sintrobac), Edval Luiz Pereira de Souza, disse que a previsão inicial é de que haja apenas um protesto, para que a categoria seja ouvida pelo Prefeitura. Caso não consigam, aí sim os trabalhadores devem partir para a paralização total.

“Estamos conversando com a Prefeitura, já protocolamos um oficio na Secretária Municipal de Saúde do municipio e estamos aguardando a resposta”, disse.

Edval disse ainda que, no último dia 27 de abril, os diretores do sindicato estiveram reunidos com o prefeito Kalil Baracat (MDB), a pedido dos motoristas, para debater a inclusão da categoria no grupo prioritário de vacinação. Ele destaca que a categoria atende cerca de 40 mil usuários de ônibus diariamente e não parou de trabalhar desde o início da pandemia. Apontou ainda que Cuiabá irá imunizar trabalhadores de três empresas de transporte, mas Várzea Grande ainda não atendeu à única que atua no município.

Em nota, a assessoria de imprensa da Prefeitura disse que o pedido dos motoristas foi encaminhada para análise, junto com uma reivindicação semelhante feita pelos garis.

“Está sob avaliação da área técnica da Secretaria Municipal de Saúde, pois estamos seguindo estritamente o que estabelece o Plano Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde”.

Apesar da ameaça, o sindicato está confiante de que conseguirá um acordo para vacinar os motoristas de ônibus sem precisar de uma paralisação total.

“O prefeito Kalil está aberto às negociações. Em nenhum momento fechou as portas para o Sindicato. O que queremos é uma data de quando as vacinas chegam e de quando a categoria poderá começar a ser vacinada. Tendo isso, creio que a categoria entenderá”, pontuou.

A Prefeitura informou que ainda não tem previsão de quando o novo lote de vacinas chegará na cidade, tendo em vista que as doses são todas centralizadas no Ministério da Saúde e o anúncio tem sido feito às vésperas do envio. Fonte: Estadão MT

Continue Reading
Advertisement
Comments