A Secretaria Estadual de Saúde e do município confirmaram a morte de Maria Neta dos Santo, de apenas 38 anos de idade, nesta sexta-feira (22) em razão do novo coronavírus em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. A mulher, que estava internado no Hospital Metropolitano, era funcionária do frigorífico Marfrig. A vítima  era obesa, diabética e hipertensa e morreu nessa madrugada.

Com isso, já são 37 mortes pelo novo coronavírus no Estado. De todas as mortes, três ocorreram apenas nesta sexta-feira, num intervalo de menos de 8 horas.

Na manhã de hoje, já foram confirmadas as mortes de um morador de Curvelândia que faleceu num hospital em Cáceres e de um paciente de Juína que veio a óbito em Cuiabá.

A Secretaria de Saúde ainda não confirmou se estes pacientes tinham problemas de saúde que os colocavam em grupo de risco.

A Marfrig foi notificada sobre o teste positivo do total de 25 colaboradores da unidade de Várzea Grande, no Mato Grosso. Imediatamente, a companhia adotou todos os procedimentos estipulados em seu plano de contingência: realizou o inquérito epidemiológico e prontamente afastou de maneira preventiva todos os contactantes diretos e indiretos que estão em isolamento domiciliar. Adicionalmente a Marfrig está seguindo todas as determinações da vigilância epidemiológica do município que, na quinta-feira passada, dia 14 de maio, fez uma visita a planta e, após análise, aprovou todas as ações feitas e o plano de contingência para a unidade.

A companhia adotou diversas medidas para a prevenção da doença em suas unidades, entre as quais, a aferição da temperatura de todos os colaboradores na entrada da empresa, o aumento do intervalo entre operações, a diminuição do fluxo no refeitório com diferentes intervalos para as refeições, o afastamento dos colaboradores com sintomas de gripe, grávidas, portadores de doenças crônicas e acima de 60 anos. Reforçou ainda a equipe médica para intensificar o monitoramento dos casos, fortaleceu o uso de EPIs e a comunicação quanto as medidas de prevenção e uso correto das máscaras dentro da indústria. Como mais uma maneira de fortalecer as medidas preventivas a companhia realizou a desinfecção total da unidade e todos os colaboradores estão sendo vacinados contra H1N1.

Fonte: Lapada Lapada