fbpx
Connect with us
ads

Geral

Polícia pede ajuda para encontrar homem que matou e tacou fogo na própria namorada, em Manaus

Published

on

 A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), solicita a colaboração de todos na divulgação da imagem de Whilso de Carvalho Santana, de 38 anos, procurado por cometer o crime de feminicídio contra sua ex-companheira, Verônica Sena dos Santos. O fato ocorreu no último sábado (1º), por volta das 17h30, no beco José Antunes, bairro Morro da Liberdade, zona sul de Manaus.

De acordo com a delegada Marília Campelo, adjunta da Especializada, o autor, que fugiu após o crime, desferiu cerca de 12 golpes de faca na vítima e tentou atear fogo ao corpo da mesma.

“Após tomarmos conhecimento do caso, iniciamos as investigações e solicitamos a prisão temporária de Whilso, que já foi decretada. Estamos em busca de informações sobre o paradeiro do suspeito para efetuarmos a prisão”, esclareceu a delegada.

Disque-denúncia – Quem tiver informações acerca da localização do indivíduo pode entrar em contato pelo número (92) 98421-5336, o disque-denúncia da DEHS, ou pelo 181, da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM). “Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, garantiu a autoridade policial.

Entenda o caso:

Manaus – No fim da tarde deste sábado (1º), uma mulher ainda não identificada foi assassinada pelo próprio marido. O caso ocorreu na rua José Antunes, bairro Morro da Liberdade, zona Sul da capital amazonense.

Segundo informações de populares, a vítima morava na residência com o companheiro e o casal tinha brigas frequentes. Desta vez, o homem chegou às vias de fato e matou a mulher com cerca de 11 facadas pelo corpo. Após o assassinato, ele incendiou a casa, onde o cadáver da mulher foi queimado.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas o fogo já havia sido apagado pelos moradores da localidade. O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para realizar a remoção do corpo.

O assassino segue foragido A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) deve investigar o caso. Fonte: CM7

Continue Reading
Advertisement
Comments