fbpx
Connect with us
ads

Mundo

Professora é presa após criar ‘laços maternos’ para abusar sexualmente de três alunas

Published

on

A professora escolar Jeanette Valle-Tejeda, de 41 anos, foi presa na sexta-feira (26), na Flórida (EUA), após ser acusada de abusar sexualmente de ao menos três alunas. As acusações incluem pedidos de masturbação via mensagens e convites para que as meninas dormissem na casa da professora, que tentava criar laços “maternos” para conseguir a confiança das vítimas.

Segundo a NBC, o caso foi levado à polícia depois que uma ex-aluna de Valle-Tejeda a denunciou por assédios cometidos durante quatro anos a partir de 2009. Todas as testemunhas tiveram as identidades preservadas.

De acordo com a primeira denúncia, a professora iniciou assédio sexual à aluna há 12 anos, na escola Henry H. Filer Middle, e o abuso teria continuado até 2013, na escola Westland Hialeah Senior High — ambas situadas na Flórida.

Segundo o relatório da prisão, a acusada “preparou a vítima se apresentando como uma figura materna, fornecendo assistência financeira e outras necessidades”, publicou a NBC. Ou seja, o documento diz que Valle-Tejeda se aproveitava de situações de vulnerabilidade emocional da aluna para se aproximar, criando um relacionamento comparado ao materno.

O depoimento ainda diz que a professora tomava banho com a aluna e abusava sexualmente dela. Uma investigação da polícia verificou que as duas faltaram a 11 aulas em comum.

Após a denúncia, surgiram outras duas testemunhas relatando o mesmo tipo de envolvimento da mestra para com alunas. A segunda revelou que o abuso durou três anos, e algumas atividades sexuais, inclusive, ocorreram nas dependências da instituição de ensino. Afirmou ainda que a professora chegou a pedir para que ela se masturbasse via mensagens de texto, sempre pedindo para que as conversas fossem apagadas posteriormente.

Um pai de uma terceira aluna disse que a docente fazia festas regadas a álcool na residência dela, em 2018. O local funcionava como um ponto de encontro entre os menores de idade e a professora.

Em nota, a comunicação das Escolas Públicas do Condado de Miami-Dade afirmou que “assim que as reclamações surgiram no mês passado, a funcionária foi removida do ambiente escolar e a Polícia Escolar de Miami-Dade lançou uma investigação. O Distrito encerrará seu emprego e ela será impedida de procurar trabalho futuro com este sistema escolar”, escreveu.

Ouvido pela reportagem, um vizinho da suspeita disse que as denúncias eram estranhas ao comportamento que a professora apresentava: “Ela simplesmente não me parece esse tipo de pessoa”, disse Greg Blewett. “Eu nunca vi crianças aqui sozinhas com ela. Eu nunca vi nada fora do comum”, relatou.

Valle-Tejeda foi detida na sexta-feira (26), durante uma abordagem de trânsito da polícia, sendo conduzida em seguida ao Centro Corrrecional Guilford Knight.

Fonte: UOL

Continue Reading
Advertisement
Comments