fbpx
Connect with us
ads

Geral

Sem as pernas, homem faz trabalho de pedreiro para construir casa própria e ‘viraliza’ nas redes sociais

Published

on

Um morador de Campo Grande de 32 anos “viralizou” nas redes sociais após uma página de mais de 3 milhões de seguidores compartilhar que ele estava construindo a casa da família na capital sul-mato-grossense. A particularidade de Alcionildo Ferreira é que ele não tem as duas pernas, o que não o impede de fazer o trabalho de pedreiro para realizar o sonho da casa própria. A vontade da família agora é uma prótese para que o aposentado possa voltar a andar após mais de 20 anos.

Alcionildo nasceu no interior do Maranhão e sofreu o acidente que mudou o rumo da vida quando ajudava o irmão em um serviço de fazenda, onde os pais deles trabalhavam. Ele caiu de cima do trator que o familiar manobrava e a roçadeira da máquina amputou suas pernas.

 Foto: Arquivo Pessoal

Hoje casado e com dois filhos, ele continua batalhando, agora pelo bem estar da família. Alcionildo chegou em Mato Grosso do Sul há um ano em busca de mais oportunidades e ficou na casa da irmã, que também mora na capital. “Ela tem a família dela, então a gente vivia muito apertado lá, em uma casa pequenininha”, conta o aposentado.

A família conseguiu um lote para construir a casa nova, mas sem dinheiro ou condições de contratar bastante mão de obra, quem botou literalmente a mão na massa foi o próprio Alcionildo. Primeiro, conseguindo uma casa provisória ao trabalhar para uma patroa que cedeu a residência. “Só que ela faleceu de Covid-19 pouco depois, e o marido dela pediu para devolvermos a casa. Então eu estava economizando, comprando os materiais aos poucos para a obra, e tive que acelerar todo o processo pra terminar logo a nossa casinha, trabalhando dia e noite”, explica.

A imagem dele trabalhando na obra ficou conhecida na região e criou uma reação em cadeia de solidariedade na família de Alcionildo. Ele recebeu ajuda com materiais de construção e até com mão de obra. Em 5 meses, a casa foi praticamente concluída, só faltando erguer o muro para deixar a residência mais segura.

A história dele foi contada em uma página com mais de 3 milhões de seguidores nas redes sociais e ganhou ainda mais repercussão, “viralizando” em todo o Brasil.

 Foto: Arquivo Pessoal

O autônomo Airton da Silva, uma das pessoas que ajudaram na construção da casa, admira a força de vontade que move a vida do agora amigo Alcionildo. “Não tem preguiça pra nada, sempre disposto, sempre disponível. Se precisar de ajuda ele ajuda, e ele ajuda mais do que é ajudado, na verdade. Então é uma coisa de tirar o chapéu pra ele, é bem guerreiro”, afirma.

Com o sonho da casa própria praticamente realizado, Alcionildo agora voltou o foco para outro sonho: o de voltar a andar como antigamente. Para isso, amigos criaram uma vaquinha online, já que as próteses de pernas custam cerca de R$ 105 mil. Até agora, R$ 66 mil já foram arrecadados. As mobilizações de solidariedade comoveram o aposentado que se diz muito grato com tudo que aconteceu nos últimos meses

“Eu fico até emocionado né, pois a vida não é fácil pra ninguém. Mas é só ter persistência, força de vontade, perseverança e fé né? Precisamos ter fé especialmente hoje em dia, e eu sou uma pessoa que tem bastante”, conclui.

Como ajudar

Para ajudar na compra das próteses de pernas para o Alcionildo, basta acessar o site da vaquinha online. O endereço é voaa.me/alcionildo-proteses. A doação mínima é de R$ 25 e pode ser feita até o dia 21 de fevereiro de 2021.

Fonte: G1

Continue Reading
Advertisement
Comments