fbpx
Connect with us
ads

Geral

Sorriso: bombeiros flagram treinamento de formação de brigada irregular

Published

on

nvolvidos foram conduzidos à delegacia para prestar esclarecimentos

O Corpo de Bombeiros de Sorriso se dirigiu, na noite do último sábado (20), até uma farmácia para atender uma ocorrência de princípio de incêndio. No entanto, ao chegar no local, constatou que se tratava, na verdade, de um treinamento de brigada de incêndio irregular. 

Conforme o capitão BM Eraldo Moura, o local onde ocorreu a reciclagem de formação de brigada é inadequado, haja vista que precisa ser feito em um centro de treinamento dos bombeiros ou em um ambiente locado por uma empresa já credenciada junto à instituição, uma vez que a instrução envolve produtos inflamáveis. 

Além disso, de forma irregular, o treinamento era ministrado por um bombeiro civil, e a empresa Marani não tinha credenciamento para tal instrução junto ao Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Mato Grosso (CBM-MT) 

“É interessante salientar que a empresa Marani, que foi contratada pela farmácia para realizar a referida reciclagem, foi quem realizou o primeiro curso de formação de brigada. Porém, o certificado entregue no processo para a regularização do alvará foi no nome de outra empresa, chamada “Braseg”, sendo essa possuidora do credenciamento junto ao CBMMT”. 

A Polícia Militar e o Núcleo Integrado de Fiscalização (NIF) da Prefeitura de Sorriso também foram acionados. Conforme o comandante dos bombeiros, foi emitido um termo de notificação e multa de 4,5 Unidades de Padrão Fiscal (UPFs), equivalentes a cerca de R$ 825.  

Além do bombeiro civil que ministrava o treinamento, o responsável pela empresa e a gerente foram levados à delegacia para prestar esclarecimentos. “Eles terão 15 dias para justificar a ação sem credenciamento e dois dias para entrega da documentação da empresa que prestava o serviço. Vale ressaltar que o Corpo de Bombeiros quando credencia uma empresa sabe que ela tem a capacidade mínima de segurança para não colocar em risco a vida do funcionário que está sendo treinado”. 

Ainda de acordo com Moura, é possível checar junto ao próprio CBM-MT quais empresas são credenciadas ao treinamento de formação de brigada. “Neste caso que registramos, será levantado porque a empresa credenciada estava supostamente terceirizando uma pessoa não habilitada para fazer tal treinamento”. 

Outro lado 

A empresa Marani, que atua no ramo de segurança e medicina do trabalho, disse à TV Sorriso que os responsáveis não estão na cidade, mas que será emitida uma nota de esclarecimento. 

Já a Braseg comunicou que não foi feito contrato com a farmácia onde ocorria o treinamento e que vai apurar o que aconteceu. A empresa mencionou, ainda, que não havia nenhum funcionário dela no local, e que o bombeiro civil “apenas presta alguns serviços”. 

O Corpo de Bombeiros de Sorriso se dirigiu, na noite do último sábado (20), até uma farmácia para atender uma ocorrência de princípio de incêndio. No entanto, ao chegar no local, constatou que se tratava, na verdade, de um treinamento de brigada de incêndio irregular. 

Conforme o capitão BM Eraldo Moura, o local onde ocorreu a reciclagem de formação de brigada é inadequado, haja vista que precisa ser feito em um centro de treinamento dos bombeiros ou em um ambiente locado por uma empresa já credenciada junto à instituição, uma vez que a instrução envolve produtos inflamáveis. 

Além disso, de forma irregular, o treinamento era ministrado por um bombeiro civil, e a empresa Marani não tinha credenciamento para tal instrução junto ao Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Mato Grosso (CBM-MT) 

“É interessante salientar que a empresa Marani, que foi contratada pela farmácia para realizar a referida reciclagem, foi quem realizou o primeiro curso de formação de brigada. Porém, o certificado entregue no processo para a regularização do alvará foi no nome de outra empresa, chamada “Braseg”, sendo essa possuidora do credenciamento junto ao CBMMT”. 

A Polícia Militar e o Núcleo Integrado de Fiscalização (NIF) da Prefeitura de Sorriso também foram acionados. Conforme o comandante dos bombeiros, foi emitido um termo de notificação e multa de 4,5 Unidades de Padrão Fiscal (UPFs), equivalentes a cerca de R$ 825.  

Além do bombeiro civil que ministrava o treinamento, o responsável pela empresa e a gerente foram levados à delegacia para prestar esclarecimentos. “Eles terão 15 dias para justificar a ação sem credenciamento e dois dias para entrega da documentação da empresa que prestava o serviço. Vale ressaltar que o Corpo de Bombeiros quando credencia uma empresa sabe que ela tem a capacidade mínima de segurança para não colocar em risco a vida do funcionário que está sendo treinado”. 

Ainda de acordo com Moura, é possível checar junto ao próprio CBM-MT quais empresas são credenciadas ao treinamento de formação de brigada. “Neste caso que registramos, será levantado porque a empresa credenciada estava supostamente terceirizando uma pessoa não habilitada para fazer tal treinamento”. 

Outro lado 

A empresa Marani, que atua no ramo de segurança e medicina do trabalho, disse à TV Sorriso que os responsáveis não estão na cidade, mas que será emitida uma nota de esclarecimento. 

Já a Braseg comunicou que não foi feito contrato com a farmácia onde ocorria o treinamento e que vai apurar o que aconteceu. A empresa mencionou, ainda, que não havia nenhum funcionário dela no local, e que o bombeiro civil “apenas presta alguns serviços”. 

FONTE:TV SORISSO/163 NOTICIAS/REDAÇÃO

Continue Reading
Advertisement
Comments