fbpx
Connect with us
ads

Educação

Volta às aulas em escolas particulares em Sinop-MT é aprovada pelo Comitê de fiscalização

Published

on

O Comitê de Fiscalização de Sinop, a 503 km de Cuiabá, criado em maio deste ano, por solicitação da prefeita Rosana Martinelli e Secretaria de Educação para instituir medidas de prevenção necessárias para a volta às aulas de forma mais segura, na rede municipal e também em instituições particulares de ensino, aponta que a rede privada já tem condições de retomar as atividades.

Segundo boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), Sinop tem 2.171 casos confirmados de Covid-19 e 62 mortes em decorrência da doença. A cidade está entre os 20 municípios de Mato Grosso com maior incidência da doença.

O Comitê é composto por 12 pessoas qualificadas para avaliar e acompanhar as medidas de prevenção instituídas nos Decretos, sendo dois especialistas em microbiologia e sanitização, dois da área pedagógica e oito da área da saúde.

Além de acompanhar o Plano de Contingência de todas as escolas da rede particular e municipal de ensino, conferindo, orientando, fiscalizando e garantindo que todas as medidas de prevenção à COVID-19, do Decreto 087/2020 e suas alterações foram implantadas e estão sendo cumpridas, a fiscalização é contínua em todas as instituições que estão abertas.

Trabalho do Comitê

Os membros do comitê recebem todos os planos de contingência das escolas, tanto particulares, quanto municipais. Esse plano é conferido criteriosamente, garantindo que as medidas de prevenção citadas proporcionam um ambiente mais seguro, mitigando os possíveis focos de contaminação. Posteriormente, a instituição é fiscalizada, assegurando que todas as medidas citadas foram implantadas e permanecem funcionando continuamente.

Caso alguma instituição não atenda os critérios ela é notificada, e tem 24 horas para implantar as medidas. Uma nova fiscalização é realizada, podendo a instituição ser fechada caso não atenda as medidas de prevenção indicadas no plano de contingência.

Os membros do comitê também estão ministrando treinamentos para equipe de Limpeza, alimentação, professores e todos os funcionários da rede municipal de ensino visando uma volta às aulas mais segura.

Suspensão das aulas

As aulas da rede municipal e particular de ensino foram suspensas no dia 16 março. No dia 4 de maio, as instituições privadas foram liberadas para retornar as atividades seguindo medidas de prevenção. Já as aulas do município seguem suspensas.

Em 23 de junho, por meio de decreto, a prefeitura voltou a suspender as aulas da rede particular, em todos os períodos, as atividades escolares presenciais de educação infantil, fundamental, médio, superior, pós-graduação, mestrado e doutorado.

No dia 24 de julho, um novo decreto liberou o ensino infantil, hoteizinhos, berçários, pós-graduação, mestrado e doutorados e os estágios que compreendem o último ano das turmas da área de saúde.

Cerca de 7 mil estudantes frequentam mais de 50 unidades de ensino privadas no município.

Continue Reading
Advertisement
Comments
Advertisement